Leia também

Desconto na Folha de Pagamento – Quais os mais comuns?

Saber fazer o desconto na folha de pagamento devidamente é imprescindível para evitar erros e falhas. Além disso, é uma forma de resguardar a empresa de ações judiciais e garantir que os funcionários não sejam prejudicados. Inclusive, só em 2018, 206,8 mil processos trabalhistas chegaram ao Tribunal Superior do Trabalho (TST). Sendo que este número é 30% maior quando comparado ao ano anterior (2017). 

Desconto na folha de pagamento – quais os mais comuns?

Existem alguns descontos que são fixos, ou seja, irão aparecer em todas as folhas de pagamento. Já outros são feitos de acordo com a faixa salarial dos colaboradores. Conheça abaixo cada um dos descontos e quando se aplicam:

Vale Transporte

Esse desconto na folha de pagamento é opcional, o que significa que a empresa pode fazê-lo ou não. Se a companhia preferir fazer o desconto, a porcentagem máxima a ser calculada é de 6% sobre o salário. Ou então o valor da passagem em si. 

Vale lembrar que a recomendação é descontar do funcionário sempre o menor valor entre esses dois.

INSS

Trata-se do desconto do Instituto Nacional de Seguro Social, que é feito sempre sobre o valor total da remuneração. Para este cálculo é preciso considerar o salário, os adicionais, as horas extras e o 13º salário.

Diferente do anterior, este desconto é obrigatório e visa garantir os benefícios da aposentadoria aos colaboradores.

A porcentagem deste desconto na folha de pagamento é determinada pela tabela da previdência social, que pode ser conferida neste link.

FGTS

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço é um depósito obrigatório por parte das empresas. Contudo, o FGTS não pode ser descontado do trabalhador, justamente por ser uma obrigação das organizações.

Este depósito deve ser feito pelas empresas até, no máximo, o dia 7 de cada mês. Quanto ao valor que deve ser depositado, precisa ser equivalente a 8% da remuneração do funcionário. 

O objetivo deste desconto na folha de pagamento é amparar o colaborador em casos de demissão e doenças. Porém, atualmente está sendo muito utilizado para compra de imóveis. 

Faltas e atrasos

As faltas e atrasos também incidem em desconto na folha de pagamento.

As faltas são descontadas do descanso semanal remunerado (DSR). Por exemplo: um trabalhador ganha um salário mínimo e trabalhou 15 dias do mês. Seu salário deve ser dividido pelo total de horas trabalhadas. Dessa forma, o desconto dos dias não trabalhados é feito juntamente com a dedução de um dia de DSR.

O desconto na folha de pagamento correspondente aos atrasos é realizado com base no salário-hora do funcionário. Sendo que este precisa ser proporcional à quantidade de minutos em ausência.

IRRF

Sigla para Imposto de Renda Retido na Fonte, este desconto na folha de pagamento é repassado ao Governo Federal. 

Seu cálculo é feito para faixas salariais a partir de determinado valor e é feito com base em uma porcentagem específica. As porcentagens de acordo com a remuneração estão classificadas em uma tabela, que podem ser acessadas neste link.

Estes são os principais descontos na folha de pagamento. São cálculos muito importantes e que precisam ser feitos com o máximo de atenção, para que não apresentem falhas.

Como evitar erros nos descontos na folha de pagamento

Uma das maneiras de evitar que ocorram erros nos descontos, é contar com um sistema de gestão. Como o módulo Folha de Pagamento da StarSoft. Com ele, todos os descontos e proventos são feitos com exatidão, de forma prática e simples. Quer conhecer melhor esta solução? Entre em contato, tire suas dúvidas e faça seu orçamento ou preencha o formulário.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Assine aqui nossa news: conteúdos do mundo do RH.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Assine nossa newsletter

    Posts Relacionados.

    Comentários.