fbpx
Leia também

Entenda o planejamento estratégico, para aplicar na sua empresa 

Conforme dados do Mapa de Empresas, divulgado em fevereiro de 2022 divulgado pelo Ministério da Economia, no começo do ano anterior 1.410.870 empresas foram fechadas. Isso representa um aumento de 34,6%, quando comparado ao mesmo período de 2020. 

Uma das maiores causas do encerramento de empreendimentos no país é a ausência de planejamento, independentemente de qual for.  

Mas, neste artigo, iremos focar no planejamento estratégico, que tem um forte impacto nos negócios. A falta de organização desse plano corrobora e muito para dificuldades nos negócios. Então, leia o conteúdo na íntegra e aumente o planejamento na empresa! 

O que é Planejamento Estratégico? 

A gestão é essencial para os negócios, e o planejamento estratégico faz parte desse processo. Ele está inserido, pois os gestores visam desenvolver uma direção para seguir, é realmente um plano que alinha toda a equipe e direciona as ações. 

Assim, o planejamento estratégico pode ser entendido como uma articulação de metas e ações que são necessárias para alcançar os objetivos já estabelecidos e auxiliar na jornada da empresa em busca de suas metas de negócio. 

Entretanto, veja que não se trata de uma simples reunião para definir um objetivo a fim de chegar a um sucesso. Essa é uma tarefa que garante alinhamento dos colaboradores, foco nas questões significativas e visão de futuro

Por isso, o planejamento estratégico requer indicação dos melhores caminhos, previsão de perigos, investimento em equipamentos e mão de obra qualificada, além de colaborar para uma boa comunicação. 

Portanto, funcionando como um GPS, o planejamento estratégico reconhece a sua situação atual e faz uma projeção de futuro, seja um período mais curto ou longo. 

Para que serve? 

A premissa básica do planejamento estratégico é, de fato, delimitar objetivos gerais, para que seja possível desenvolver um plano bem estruturado para se chegar ao sucesso das ações. 

Desse modo, a tarefa que apoia inclusive as operações diárias, dando suporte e condições de modificar caminhos e atividades. Aliás, possibilita observar para onde está indo essas ações e reconhece quais são as verdadeiras prioridades. 

Mas, e para os gestores? Bom, esse planejamento é desenvolvido pelos líderes e apoiadores com intuito de potencializar a vantagem competitiva. Portanto, é uma estratégia que serve como: 

  • Um plano para alcançar propósitos maiores; 
  • Definição de recursos e orçamento, com base nas atividades mais importantes; 
  • Desenvolvimento de uma cultura organizacional mais alinhada; 
  • Obtenção mais valor dos recursos disponíveis e redução de custos; 
  • Orientação do senso de colaboração e motivação das pessoas; 
  • Entendimento de responsabilidades e contribuição. 

Assim, serve como uma direção a seguir, proporcionando outras serventias secundárias que impactam diretamente nos negócios. 

Aliás, para as pequenas empresas, o planejamento estratégico é muito útil na fase de crescimento e consolidação dos negócios. Portanto, vale a pena o investimento nessa ação. 

Leia também: Como ter um bom planejamento orçamentário em tempos de inflação 

Modelos ou tipos de planejamento 

Assim como outras técnicas de gestão, o planejamento nas empresas envolve alguns modelos e metodologias, em que todos oferecem benefícios distintos e importantes. 

Cada método de estratégia tem um com foco diferente, que parte de uma perspectiva mais ampla indo para mais específica dentro do negócio. Abaixo, conheça os principais: 

Operacional 

Esse planejamento serve de guia para decisões do cotidiano da gestão, a partir de tarefas práticas que considera um curto prazo. Trata-se, então de método que lida com processos e resolução de problemas. 

Tático 

Esse é o plano que direciona as organizações a alcançarem os propósitos gerais. Assim, influencia em decisões de médio prazo, conforme cada setor da empresa.  

Estratégico 

Por último, há o planejamento estratégico, que guia as decisões de longo prazo. Desse modo, esse método se baseia em definições primordiais: missão, valores e visão. Além disso, leva em consideração os objetivos mais amplos. 

Complemente a leitura: Planejamento operacional: estratégias e como aplicar 

Confira as etapas do planejamento estratégico 

Bom, agora que você já sabe os principais detalhes do planejamento estratégico, chegou a hora de entender suas fases e como elaborar cada uma. Confira! 

Inicie com o diagnóstico da organização 

Essa primeira etapa envolve o diagnóstico dos setores e do próprio negócio, a fim de começar a dar os primeiros passos. Por isso, entenda a posição que sua empresa está no mercado. 

Então, reúna sua equipe e conduza um brainstorming. Sugerimos também fazer uma análise Swot, que falaremos ainda nesse artigo. 

Defina missão, visão e valores do negócio 

Lembra que citamos que o planejamento estratégico leva em consideração missão, visão e valores da empresa? Pois bem! Não deixe de chegar a essas definições e desenvolver diretrizes. 

Defina metas e indicadores  

Com as informações acima já estabelecidas, os gestores e profissionais podem definir as metas, áreas que serão priorizadas e quais fatores deverão seguir em segundo plano.  

Assim, estabeleça metas de longo e médio prazos, pois elas serão o ponto que a estratégia começa a ser desenhada. Além disso, defina indicadores-chave que demonstram se os seus esforços estão realmente na direção que o planejamento definiu. 

Elabore um plano de ação 

Agora, mãos na massa e elabore um plano de ação. Para isso, defina uma linha do tempo, com intuito de alcançar os objetivos. Inclusive, esse plano pode seguir diferentes metodologias, frameworks e outros processos. 

Siga à risca a correta gestão e análise 

Uma boa gestão requer a análise correta de todas as ações desenvolvidas, com propósito de seguir gerenciando os processos e os resultados do planejamento estratégico. Para isso, é importante mapear indicadores e realizar melhorias necessárias. 

Como essa é uma etapa fundamental, indicamos que a equipe utilize um software de gestão que faça integração entre setores, e consiga alimentar os gestores com informações relevantes, facilitando na administração dos indicadores. 

Principais ferramentas 

Além das etapas, há também ferramentas e métodos que influenciam bastante o processo do planejamento estratégico. A seguir confira os principais recursos. 

Análise SWOT 

Provavelmente você já ouviu falar de análise SWOT, certo? Então, essa é uma ferramenta de estudo que analisa o cenário competitivo da empresa, ou ideia de negócio perante o mercado e internamente. 

A sigla representa: 

Análise interna 

S: Strengths, ou seja, Forças; 

W: Weaknesses, igual a Fraquezas; 

Análise externa 

O: Opportunities, ou seja, Oportunidades 

T: Threats, que significa Ameaça 

Agora que você entendeu o nome, está mais fácil de compreender o funcionamento. Ou seja, você vai analisar pontos fortes da sua operação e suas fraquezas. Esses são pontos que você pode controlar. 

Já em relação a questões externas, você vai analisar quais são as oportunidades e ameaças do negócio. Esses são aspectos que você não pode controlar, mas pode evitar e se aproveitar. 

Matriz de Ansoff 

Já a Matriz Ansoff é uma ferramenta visual, que gestores utilizam com o objetivo de planejar ações estratégicas, baseando-se nos quatro quadrantes, divididos em: 

  • Eixo X próprio dos produtos e serviços; 
  • Eixo Y para análise de mercado. 

Assim, os profissionais analisam quatro pontos específicos: 

  • Penetração de mercado; 
  • Desenvolvimento de produtos; 
  • Desenvolvimento de mercado; 
  • Diversificação. 

5 forças de Porter 

As 5 Forças de Porter fazem parte do processo de análise aprofundada em relação à concorrência de mercado, desenvolvida pelo acadêmico Michael Porter. Confira as definições:  

  • Rivalidade entre concorrentes; 
  • Poder de barganha dos parceiros comerciais; 
  • Poder de barganha dos compradores; 
  • Ameaça de novos players no mercado; 
  • Ameaça de soluções substitutas. 

ERP no processo de planejamento estratégico 

A tecnologia é uma grande aliada no planejamento estratégico, principalmente se os gestores envolverem um sistema de gestão empresarial nesse processo, como o ERP – Enterprise Resource Planning.  

Isso ocorre porque o ERP fornece informações relevantes de vários setores da organização, integra as áreas, organiza os dados, assegura as informações e automatiza tarefas, fazendo com que os profissionais sejam utilizados realmente de maneira estratégica. 

Por isso, a utilização de um software de gestão é fundamental na rotina e no momento de planejamento.  

Venha conhecer o StarSoft Application, o ERP da StarSoft, que proporciona módulos como: Gestão Financeira, Controladoria, Manufatura, Gestão Fiscal, Suprimentos, Vendas e Distribuição, Manufatura, Gestão de Frotas e soluções para RH

Fale com um de nossos especialistas e saiba como as soluções da StarSoft pode ajudar o planejamento estratégico da sua empresa! 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Assine aqui nossa news: conteúdos do mundo do RH.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Assine nossa newsletter

    Posts Relacionados.

    Comentários.