fbpx
Leia também

Era da inovação: investir em tecnologia é globalização e sobrevivência

Conforme divulgado no início do ano, a previsão é que os gastos com TI se elevem em 2021, chegando a um investimento de US$ 3,9 trilhões. Os dados foram divulgados pela consultoria Gartner e revelam um aumento de 6,2% em relação ao acumulado do ano passado. Sendo assim, a inovação está no centro de grandes operações. 

Também impulsionada pela crise mundial, a aceleração digital fez com que as empresas mudassem a forma de operar, transformando os processos em mais atuais e tecnológicos. Desde as grandes às pequenas organizações, essa mudança foi bastante pertinente. 

Por conta desses fatores, o artigo hoje abordará questões importantes da era da inovação e os aspectos que fizeram muitas empresas investirem em tecnologia. Confira! 

A era da inovação e velocidade 

Desde o início da humanidade, as descobertas têm reconfigurado a maneira como a sociedade funciona, reestruturando processos e trazendo movimento em vários sentidos. 

Mas, isso não é mais novidade. O que surpreende hoje é a velocidade com que a tecnologia tem evoluído e como tudo acontece. Um ótimo exemplo é a aceleração digital que despontou desde 2020.  

O estudo global promovido pela consultoria McKinsey trouxe dados significativos sobre a nova revolução digital no período de crise mundial. Segundo a pesquisa, 63% das companhias avaliadas tiveram uma aceleração de sete anos na inserção de produtos digitais em suas carteiras.  

Além disso, adiantaram entre três e quatro anos a digitalização da cadeia de abastecimento, processos internos e até mesmo interação com clientes. 

Assim, é possível constatar que gestores e empreendedores entendem cada vez mais que a tecnologia viabilizou a sobrevivência do seu negócio durante a crise e que continuar investindo nessa área é necessário para evoluir no cenário pós-crise. 

Outro fator importante da era da velocidade é a vantagem competitiva das empresas que, agora, depende também da extração de resultado nas informações que mudam constantemente. Ou seja, não basta apenas possuir a informação, precisa transformá-la e acelerar a adoção tecnológica.  

Desse modo, é preciso acompanhar a inovação para solucionar novos problemas, detectar e aproveitar oportunidades, as quais surgem em momentos distintos e, algumas vezes, caóticos. 

Investimento em tecnologia: por onde começar? 

Os debates internacionais em relação à agenda de desenvolvimento dos próximos anos apontam na direção de uma agenda digital. Tal discussão já era previsível, visto que o foco da maioria das empresas e grandes organizações está na transformação tecnológica. 

Pensando nisso, para algumas empresas iniciarem a transformação digital em seus negócios, é necessário mudar a cultura organizacional e seu mindset. E essa mudança depende dimensões fundamentais, como: 

  • Governança digital; 
  • Cultura organizacional voltada à inovação; 
  • Investimentos em pesquisa e desenvolvimento; 
  • Força de trabalho qualificada; 
  • Infraestrutura digital;  
  • Segurança cibernética. 

A aceleração digital não existe no vácuo. Para que ela aconteça, é preciso existir uma interação com o “mundo real”. O que significa? Isso consiste no envolvimento de executivos, líderes e colaboradores nesse processo de transformação nas empresas, a fim de promover melhores resultados e, consequentemente, envolver clientes na aceleração. 

6 tecnologias impulsionadoras pela era digital nas organizações 

Muito se fala sobre o retorno sobre investimento quando se trata da aquisição de atuais tecnologias e ferramentas. Por isso, trouxemos cinco inovações que podem transformar o modo como as empresas operam e revelam benefícios de maneira mais ágil. Confira! 

Inteligência Artificial e Machine Learning 

Compreende-se a Inteligência Artificial (IA) como um recurso tecnológico capaz de imitar a inteligência humana e realizar atividades que, até então, precisava de um grande esforço humano. 

Assim, a IA nas empresas possibilita o registro, análise e tomada de decisão autônoma, com base nos dados com as quais a é nutrida. 

Um dos recursos mais atuais da inteligência artificial é a NLP (natural language processing) ou processamento de linguagem natural (PLN), que consiste em uma tecnologia que entende a linguagem do ser humano de maneira a responder suas demandas. 

Além de proporcionar essa compreensão, a NLP garante que as pessoas que interagem com o sistema tenham a melhor experiência do usuário, a partir de técnicas de UX – user experience. 

Internet das Coisas 

A internet das coisas (IoT) nada mais é que hardwares inteligentes, capazes de coletar, armazenar, processar e trocar dados em tempo real.  

Essas ferramentas já estão mudando o mundo dos negócios. Conforme divulgado pela IDC – International Data Corporation, o mercado de internet das coisas deve crescer. As previsões para 2025 é de mais de 40 bilhões de dispositivos IoT conectados, movimentando 80 zettabytes (ZB) de dados. 

Nesse sentido, podemos ver como os dispositivos de IoT aumentam a eficiência e permitem que as empresas tomem decisões mais com base em informações. Veja alguns exemplos: 

  • Integração de dispositivos que coletam informações e acompanha toda a jornada do cliente; 
  • Ferramentas da IoT que elevam a segurança e proteção de dados; 
  • Presença da Internet das Coisas nas empresas omnichannel através de totens digitais nos pontos de vendas que são conectados ao e-commerce. 
Big Data e Analytics 

Os dados são fundamentais para os negócios, mas a análise assertiva dessas informações é ainda mais importante. Por esse motivo, que o Big Data e Analytics são recursos tão procurados na atualidade. 

Além disso, as empresas precisam lidar com altos volumes de dados, não conseguindo garantir apenas nas mãos dos colaboradores. Sendo assim, ferramentas de registro e análise de informações acabam sendo cruciais. 

Ferramentas e profisisonais das áreas de Data Science, Performance, Business Intelligence, Growth Hacking e People Analytics estão cada vez mais concorridos, e ainda bem! 

Computação em nuvem 

A computação em nuvem, sem dúvidas, é uma das grandes impulsionadoras da transformação digital, pois trouxe novos métodos de oferecer serviços e de processar dados. 

Hoje, existem uma variedade de tecnologia em nuvem, as que mais se destacam com SaaS, IaaS e PaaS, que proporcionam elevados benefícios para as empresas que buscam inovação, digitalização e aceleração dos processos virtuais. 

E, segundo a International Data Corporation (IDC), até 2022, mais de 50% do PIB da América Latina virá da economia digital. Grande parte advém dos investimentos em computação em nuvem. 

Dica de leitura: 3 motivos que tornam a nuvem seu passaporte para transformação digital 

Blockchain 

Blockchain é uma tecnologia que se popularizou com o tema de criptomoedas, já que funciona como um sistema que permite rastrear o envio e recebimento de informações transmitidas pela internet. 

Esse recurso pode ser entendido como partes de código gerados online, carregando informações conectadas. Assim, forma blocos de dados que formam uma corrente, por isso o nome: blockchain. 

Então, por ter essas características e potencializar a segurança dos dados, a blockchain tem sido utilizada nas empresas, em processos como: 

  • Validação de documentos; 
  • Rastreamento de dados; 
  • Transações financeiras. 
Ferramentas de automação 

Digitalizar os processos manuais e burocráticos é um dos investimentos em tecnologia que apresenta resultados em menor prazo. Por isso, o ERP é uma ótima ferramenta de otimizar as atividades da empresa e integrar setores. 

O ERP permite que as empresas controlem melhor os processos e registro dos dados. Além disso, organiza os setores, contribuí para área fiscal otimizada e métodos mais atuais. 

Então gostou desse conteúdo? Confira outros materiais em nosso blog! 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Assine aqui nossa news: conteúdos do mundo do RH.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Assine nossa newsletter

    Posts Relacionados.

    Comentários.