fbpx
Leia também

Manufatura Inteligente e Gestão ERP no novo normal

A manufatura inteligente é uma realidade para muitas indústrias, principalmente para aquelas que visam ampliar os negócios neste novo normal.  

Um ambiente otimizado com a integração entre robores trabalhando e seres humanos monitoramento já é encontrada no chão de fábrica de muitos estabelecimentos industriais, ou seja, o futuro já chegou! 

Contudo, alguns gestores ainda têm dúvidas a respeito da Manufatura Inteligente, que envolve informações específicas. 

Então, quer entender melhor o tema e como isso é possível, leia o conteúdo até o final. 

O que é manufatura inteligente?

Na Manufatura Inteligente surgiu com a ideia de revolucionar as práticas fabris e ampliar a inteligência dentro das operações, combinando máquina e ser humano. 

Assim, as máquinas funcionam de maneira mais autônomas, comunicando-se com outros setores da linha de produção. Isso ocorre por meio da automação, robótica e Internet das Coisas (IoT).  

Dessa maneira, gestores conseguem melhorar os resultados econômicos da indústria, a segurança do negócio e promove agilidade à linha de montagem. Essa melhoria pode ocorrer tanto no chão de fábrica quanto nas operações de back office. 

Como funciona?

Para alcançar melhores resultados, gestores empregam a manufatura inteligente, como citado acima por meio de IoT, automação e robótica. Por conta disso, consegue receber informações de todos os equipamentos e áreas da indústria em tempo real. 

Outra funcionalidade é o acompanhamento de todas as fases da fabricação de um produto e o armazenamento dos dados em nuvem. Posteriormente, o Big Data possibilita que as informações sejam analisadas. 

Integrada ao ERP, tem a capacidade de antecipar erros, irregularidades e/ou defeitos no sistema ou em máquinas. E, conforme pesquisas, as indústrias que operam com manufatura inteligente reduzem em até 50% o tempo total para solucionar imprevistos na produção. 

Como já sabemos, o ERP tem como uma das funcionalidades integração total das áreas de uma empresa e/ou indústria. Assim, se unido à manufatura, juntos conseguem a comunicação efetiva entre máquinas, setores, até mesmo entre robôs e demais softwares. 

Além disso, na manufatura inteligente permite monitorar os processos, desenvolver métricas e indicadores de performance. Assim, é possível controlar a produtividade e desempenho. 

Conceito da Manufatura Inteligente

A manufatura inteligente está dentro do conceito de Indústria 4.0. Desse modo, contribui para a otimizando a linha de produção por meio da revolução dos recursos e introdução de atuais tecnologias.  

Sendo assim, a manufatura inteligente pode ser entendida como uma metodologia disruptiva, que acredita na aceleração digital.  

Além disso, compreende que, nos próximos anos, inúmeros processos industriais passarão por reformulação baseado na tecnologia. 

Dessa maneira, a manufatura inteligente proporciona alguns outros benefícios às indústrias que adotam essa metodologia disruptiva, que são: 

  1. Maior competitividade; 
  2. Produtividade e qualidade; 
  3. Redução custos; 
  4. Eficiência; 
  5. Otimização da fábrica; 
  6. Customização da produção; 
  7. Ampliação de novos produtos. 

Tecnologias da manufatura inteligente

Há algumas tecnologias que possibilitam a manufatura inteligente. Essas inovações não apenas auxiliam as indústrias, como fazem com que elas saiam à frente na competitividade. Veja algumas delas: 

Big Data

Caso você tenha dúvidas a respeito Big Data, essa é uma tecnologia que analisa dados que foram gerados por um ERP, por exemplo. Assim, ele busca padrões e informações úteis para sustentar as decisões empresariais. 

Neste sentido, o Big Data é introduzido à manufatura inteligente por meio da compreensão dos dados gerados por robôs e o sistema de gestão empresarial.  

Desse modo, analisa-se as informações e otimiza as operações, além de auxiliar no gerenciamento da cadeia de suprimentos. E, essa análise acontece a partir de três grandes princípios, também conhecidos como os “3 V”, que são: 

  1. Velocidade: acompanhamento em tempo real dos dados na produção; 
  1. Variedade: amplitude das modalidades de informação que o Big Data consegue interpretar; 
  1. Volume: esse princípio está conectado em como a tecnologia consegue analisar dezenas de gigabytes a cada segundo. 

Portanto, essa metodologia de armazenamento, gerenciamento, análise e desenvolvimento de estratégias a partir dos dados proporciona melhores resultados e, com isso, grande relevância na manufatura inteligente. 

Internet das coisas (IoT)

A internet das coisas (IoT) é uma tecnologia que conecta objetos à internet, ok? Dessa maneira, ela potencializa a eficiência da manufatura inteligente, junto a aparelhos, recursos e atributos. 

Assim, a IoT proporciona uma melhor capacidade de processar e compartilhar dados entre máquinas com certa autonomia. Além disso, se a indústria utiliza um ERP em nuvem, ela obtém melhores competências. 

Computação em nuvem

A computação em nuvem tem um papel importante na manufatura inteligente, pois ela possibilita a segurança dos dados, processamento em tempo real e otimização do armazenamento.  

Desse modo, a indústria amplia a atuação tanto das máquinas quanto dos profissionais, pois a otimização acontece em todos os setores e impacta, inclusive, no trabalho das pessoas. 

Robótica avançada

Por conta da capacidade de machine learning e operação autônoma, a robótica avançada tem capacidade de se comunicar diretamente com a manufatura inteligente e ser aplicada com o intuito de otimizar a atuação dos ser humanos na indústria. 

Então, esses robôs avançados proporcionam algumas vantagens para as indústrias, como: resolução de problemas com maior autonomia, independência nas decisões e auxílio ao trabalho dos profissionais. 

Além disso, os profissionais podem reconfigurar os robôs, reprogramar funções e criar novas. Também é possível obter flexibilidade e elevar a capacidade da manufatura. 

Como aplicar manufatura inteligente na sua produção

O conceito de tecnologia aplicada às indústrias vai além de automatizar, e alcança a pretensão de integrar ao trabalho dos profissionais, de maneira unificada. 

Isso se confirma quando 88% dos executivos brasileiros acreditam que seus colaboradores trabalharão integrados com as máquinas. Esse é um dado retirado do estudo Dell Technologies, “Projetando 2030: uma visão dividida do futuro”, realizado com líderes de negócio a respeito de como a relação homem-máquina vai impactar profissionais e empresas. 

Portanto, você pode aplicar a manufatura inteligente em sua produção a partir de algumas ações, como: 

  • Profissionais qualificados 

Ter uma equipe preparada para lidar com tanta tecnologia é fundamental para as operações. Isso porque investir somente em inovação, sem ter colaboradores qualificados, é certamente um obstáculo e não uma vantagem.

  • Manufatura enxuta

Outro fator que corrobora para uma indústria inteligente é uma manufatura enxuta, com processos mais estratégicos. 

Para isso, é preciso eliminar processos irrelevantes, otimizar recursos trabalhosos e identificar problemas que dificultam a produção. 

Inovação

Vale lembrar que, antes de investir em inovação, é necessário que os gestores eliminem processos que possam impedir que a tecnologia trabalhe em sua totalidade. Além disso, os executivos não podem ter receio de atualizar seus recursos. 

Portanto, a inovação se inicia na busca por melhoria e desenvolvimento, buscando sempre a atualização profissional e tecnológico. 

Ah, e os gestores também precisam ter clareza que competitividade está bastante atrelada à inovação, inclusive em relação à manufatura inteligente.

Leia também: Indústria da Manufatura – O que é?

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Assine aqui nossa news: conteúdos do mundo do RH.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Assine nossa newsletter

    Posts Relacionados.

    Comentários.