Leia também

Patrimônio empresarial: detalhes e como fazer a gestão 

Da microempresa a grandes corporações, os executivos precisam contabilizar seu patrimônio empresarial, principalmente para poder evoluir com os negócios de maneira lúcida. 

Quando falamos do patrimônio de uma organização, focamos em todos os bens, direitos e obrigações que se referem a essa empresa. Portanto, é importante saber cada detalhe, inclusive o que pode gerar algum tipo de lucro! 

Assim, para avançar com uma boa gestão financeira, as organizações precisam investir na contabilidade de seu patrimônio, bens, obrigações e direitos. 

Então, criamos este conteúdo que vai te ajudar a compreender o que está em volta do patrimônio empresarial e como sua equipe pode contabilizá-lo corretamente. Veja! 

O que é patrimônio empresarial? 

Basicamente, você pode entender patrimônio empresarial como o conjunto de valores ativos e passivos que a organização detém. Assim, une bens, direitos e obrigações

Desse modo, a contabilidade precisar considerar no cálculo tudo aquilo que a empresa tem e tudo que ela deve. Isso ocorre porque é preciso chegar ao patrimônio líquido que, consequentemente, indica a saúde financeira. 

Vale ressaltar que essa definição faz com que a organização tenha uma gestão saudável do patrimônio, com uma vida financeira positiva para os negócios crescerem. 

#Atenção: Não confunda patrimônio empresarial com patrimônio particular dos sócios. 

Entenda a estrutura do patrimônio empresarial 

Antes de formar o patrimônio empresarial, gestão e equipe de contabilidade precisam entender a estrutura, ou seja, como ocorre a formação que leva três principais elementos: 

  • Bens; 
  • Direitos; 
  • Obrigações.

Ao compreender cada um desses elementos, o cálculo, resultado e gestão financeira acabam ficam mais fáceis de definir. Então, leia sobre eles. 

Bens 

Como você avalia seus bens? Provavelmente pelo que é capaz de fazer com que você atinja seus objetivos economicamente. Ou seja, veículos, imóvel, móveis. 

Para as empresas, a lógica é igual. Portanto, os bens para uma organização são caracterizados por tudo aquilo que podem gerar negócio, que pode ser avaliado financeiramente, como marcas e patentes, que fazem com que seja gerado venda e atinja objetivos/metas. 

Além disso, existem algumas classificações de bens, as quais fazem parte do patrimônio empresarial. São elas: 

Bens tangíveis: bens materiais (veículos, estoques, dinheiro); 

Intangíveis: bens imateriais, que podem ser convertidos economicamente, mesmo que não possam ser vistos fisicamente (patentes, tecnologia, franquias e a própria marca); 

Bens imóveis: patrimônios fixos (como construções e terrenos); 

Móveis: aqueles que podem ser deslocados de estrutura (equipamentos, máquinas, mobílias e dinheiro). 

Direitos 

Você pode entender os direitos como patrimônios que a empresa tem como ativos, mesmo que não façam parte de nenhuma categoria de bens

Exemplos reais são transações comerciais e negócios com clientes, como: pagamentos a prazo, juros e pagamento que devem ser recebidos, apesar de não ser imediatamente. Por isso, os direitos também são considerados parte do patrimônio empresarial. 

Obrigações 

Importar-se com os ativos é quase que automático, mas também é preciso ter atenção voltada aos passivos, ou seja, as obrigações, com dívidas, pagamentos, fornecedores, salários, impostos e outros. Por isso, você deve considerar suas obrigações no momento de calcular o patrimônio. 

Leia também: Balancete: o que é, como fazer e principais conceitos 

Como posso calcular? 

A lógica para calcular o patrimônio empresarial é muito simples, pois basta fazer a seguinte fórmula: 

ativos (bens e direitos) – passivos (obrigações) = patrimônio empresarial líquido 

Alertamos sobre a importância de sempre ter o balanço patrimonial em dia. Ressaltamos esse ponto pois essa verificação permite as empresas saibam exatamente sua capacidade de gerar riqueza a longo prazo.  

Desse modo, o setor financeiro e executivos podem entender como a organização vai render nos próximos anos. 

Quais são os tipos? 

Resumidamente, existem três os tipos mais usuais, que são: 

Patrimônio bruto: trata-se de um cálculo que somente leva em conta as bens e direitos; 

Líquido: refere-se ao valor real da empresa. Assim, considera ativos, patrimônio líquido e, inclusive, os passivos (obrigações). Desse modo, leva o nome de equação patrimonial; 

Patrimônio de afetação: aqui olhamos diretamente para o setor das construtivas, pois se trata de um método de empreendimento para separar bens e dívidas que a empresa vem construindo. 

Sugestão de leitura: Melhores práticas da ECD: evite erros e multas 

Como fazer uma boa gestão de patrimônio empresarial? 

A seguir, deixaremos algumas dicas de como você pode ter uma gestão eficiente do patrimônio empresarial, baseando-se em algumas etapas cruciais. Acompanhe. 

Tenha um inventário atualizado 

Lembra que falamos que é importante acompanhar a situação financeira da empresa? Pois bem, isso faz parte do inventário que precisa ser feitor constantemente, por meio da vistoria de todos os ativos e passivos da organização. 

Assim, você pode: 

  • Listar todos os patrimônios 
  • Realizar a classificação sobre estado de conservação; 
  • Verificar regime de manutenção, tempo de uso  
  • Classificar outras informações importantes para as próximas etapas. 

Revise sempre os ativos 

Assim como outras atividades desempenhadas na empresa, é essencial que haja uma revisão, a fim de conferir se está tudo certo.  

Portanto, faça a análise dos valores de todos os ativos para, posteriormente, realizar o cálculo do valor residual, que representa o valor que a empresa pode receber no final da vida útil do ativo e saber qual será o custo de reposição. 

Conte com um software de gestão 

Realizar todas essas etapas e tarefas manualmente, na atualidade, é bastante improvável. Isso porque a tecnologia veio para agilizar e otimizar os processos. 

Além disso, você quer acompanhar corretamente a situação da empresa, certo? Então, para ter esse controle total, é necessário investir em um software de gestão empresarial que ofereça recursos necessários para haver esse controle financeiro da organização e que dinamize atividades burocráticas. 

Aliás, vale ressaltar que o uso de um sistema para gestão financeira amplia a atuação dos profissionais, que ficam concentrados em tarefas estratégicas e que exigem mais atenção e planejamento. 

Leitura complementar: Hiper digitalização dos processos: 

StarSoft Application no cálculo do patrimônio empresarial 

Bom, como você pode perceber, formar o patrimônio empresarial é uma atividade e tanta, que requer atenção, cumprimento de etapas e utilização de tecnologia nos processos. ] 

Portanto, a utilização de um sistema de gestão financeira se faz mais que necessário, pois impacta diretamente na performance do setor financeiro/contábil e na organização do patrimônio empresarial, que precisa estar extremamente correto, pelo bem dos negócios. 

E um desses softwares capaz de realizar essas funções e auxiliar os profissionais é o StarSoft Application, nosso ERP que oferece o módulo de “Gestão Financeira” e “Controladoria”, permitindo um total controle dos processos, a partir de: 

  • Planejamento Orçamentário; 
  • Apresentação dos acontecimentos financeiros; 
  • Gestão das contas a pagar/receber; 
  • Avaliação da contribuição dos lucros e margens com relatórios; 
  • Relatórios contábeis; 
  • Apurações das contas contábeis e cálculos dos saldos; 
  • Balancete Simplificado; 
  • Integração e automatização dos processos de gestão de riscos. 

Todas essas funções servem para otimizar e agilizar as tarefas financeiras e contábeis, a fim de garantir qualidade e assertividade na hora de gerar o patrimônio empresarial. 

Para conhecer nosso sistema StarSoft Application, entre em nosso site e também fale com nossos especialistas! 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Assine aqui nossa news: conteúdos do mundo do RH.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Assine nossa newsletter

    Posts Relacionados.

    Comentários.