fbpx
Leia também

Principais erros na validação da ECD e ECF

Mesmo com a prática, ainda ocorrem erros durante a entrega das obrigações acessórias, principalmente as que são transmitidas anualmente, ou seja, que não faz parte da rotina. Aliás, podemos ver que há dúvidas de como resolver erros na validação da ECD e ECF. 

Portanto, neste conteúdo, você verá os principais erros na transmissão da ECD e ECF e a sugestão para evitar essas falhas no momento de envio das obrigatoriedades. 

Erros recorrentes na validação da ECD 

Reunimos as advertências mais frequentes no momento de validar o arquivo que é transmitido pelo programa do SPED Contábil. Veja os Registros

0000 – Não houve recuperação da ECD anterior.  

Isso requer que os profissionais verifiquem se a situação está correta. 

C155 – Detalhe dos Saldos Periódicos Recuperados 

Geralmente, o erro está na natureza do ECD e natureza da conta atual. Também há problemas no centro de custo, saldo final diferente de zero na recuperação da escrituração anterior, não existindo na escrituração atual. 

I012: Registro obrigatório não encontrado 

Está relacionado aos Livros Auxiliares ao Diário ou Livro Principal, ou seja, quando não é possível encontrar o registro obrigatório. 

I050 – Plano de Contas, com erros  

Isso significa que a área contábil e fiscal transmitiu o documento com problemas em preenchimento, registro duplicado, código de plano e outros. 

I150: Soma dos saldos finais  

Esse é um registro que apresenta saldos diferenciados em relação a credores e soma dos saldos finais devedores, conforme período informado em Saldos Periódicos. 

I155 – Detalhe dos Saldos Periódico 

Ou seja, ausência ou incoerência no plano de contas 

J005 – Demonstrações Contábeis 

Essa é uma advertência que dize respeito aos erros por falta de inexistência do registro J100 (Balanço) e um J150 (DRE) para cada registro J005 (Demonstração Contábil) que seja informado. 

J100 – Balanço Patrimonial 

O erro ocorre no SPED Contábil quando o balanço contém mais que duas linhas com nível de aglutinação igual a 1, uma de ativo e outra de passivo. 

Há também erro no Patrimonial diferente do calculado com base nos registros de saldo periódico (I155) na mesma data. 

J150 – advertências no DRE 

Há erros em relação a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) no SPED Contábil, um dos exemplos é a ausência na demonstração com código de aglutinação igual ao de aglutinação superior. 

Principais erros na transmissão da ECF 

Abaixo também listamos as 4 principais advertências relacionadas à entrega da ECF, uma obrigatoriedade que também é transmitida pelo SPED. 

FORMA_TRIB do Registro 10 não é válido 

Esse é um erro de importação, que ocorre quando há ausência da configuração do arquivo transmitido pelo SPED ECF. Aliás, esse é um problema resolvido pelo ERP. 

Total das receitas brutas informadas diferente da receita calculada 

Essa divergência está relacionada aos saldos das receitas entre os registros: P150 (representação da DRE) e P200, P400 apuração fiscal de IRPJ e CSLL). Vale citar que há casos com contas referenciadas incorretas, assim, gerando a inconsistência. 

Valor informado em I155 não corresponde à soma dos valores em I157 

De maneira geral, não há coerência no valor informado no campo saldo inicial do registro de Saldos Periódicos (I155) com os iniciais informados nos registros de transferência de saldos do plano de contas anterior (I157). 

E, vale informar que os profissionais da área devem cadastrar os saldos iniciais com base nos saldos finais informados, os quais estão na ECD enviada anterior. 

Código da conta referencial inexistente 

É importantíssimo elencar os saldos de todos os bancos que são somados e apresentados em uma única conta. Assim, quando não há essas referenciações corretamente, não existe a escrituração contábil como um “espelho” que será entregue na ECF. 

Leia também: Tudo sobre ECD e ECF 

ERP diminuindo erros na validação ECD e ECF 

Como em qualquer outro setor em uma empresa, a automação está presente na contabilidade e área fiscal, pois representa um conceito com ampla atuação, em uma grande quantidade de tarefas e medidas. 

Nesse sentido, vemos o ERP – “Enterprise Resource Planning” como um sistema de gestão empresarial que está como aliado das transmissões corretas das obrigações acessórias, inclusive a ECD e ECF. Mas, por quê? 

Bom, o ERP se torna uma ferramenta que dinamiza a rotina dos profissionais da área contábil por meio da automação de tarefas, como: 

  • Processo de emissão de notas fiscais eletrônicas; 
  • Vinculação do arquivo EFD Contribuições de maneira integrada, com geração do ECF e com validações previas; 
  • Criação de documentos conforme fomato aceito pelo SPED; 
  • Informação de prazos, novas MPs e tendências; 
  • Dados corretos para a geração de documento e entrega do Bloco K. 

Além disso, há outros recursos que fazem com que as empresas entreguem as informações da ECD e ECF corretamente, no prazo certo, sem qualquer erro e atrasos. 

Então, se você deseja saber mais sobre as possibilidades do ERP, como um software de gestão pode auxiliar sua empresa a entregar as obrigatoriedades, fale com nossos especialistas. 

E venha conhecer o StarSoft Application, nosso ERP próprio para te ajudar com a gestão empresarial. 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Assine aqui nossa news: conteúdos do mundo do RH.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Assine nossa newsletter

    Posts Relacionados.

    Comentários.