fbpx
Leia também

Reciclagem profissional em TI: como se manter no mercado de trabalho

Mercado de tecnologia se mantém aquecido e estimula capacitação de colaboradores   

Conforme estimativa da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), anualmente o mercado de TI disponibiliza 100 mil oportunidades de emprego, com expectativas de crescimento para os próximos meses.  

Um dos motivos de tanta expansão é a transformação digital cada vez mais presente nas empresas, sendo impulsionada principalmente pela crise mundial e a necessidade de digitalizar os processos. 

Outros fatores decisivos para essa mudança no mercado de TI foram distanciamento social que puxou a massificação do home office, consequentemente, impulsionando uma migração de clientes off-line para on-line.  

Desse modo, o número crescente de vagas dentro dos próximos anos faz com que surjam novos talentos e que aconteça uma reciclagem profissional entre os colaboradores mais antigos.  

Além disso, esses profissionais buscam melhorar atuação e currículo a fim de escapar do desemprego que acomete 13,2 milhões de brasileiros, segundo último balanço divulgado pelo IBGE, em agosto de 2021.  

Importância da reciclagem profissional  

A busca por talentos em tecnologia não necessariamente significa que profissionais antigos estão fora desse radar. Pelo contrário, eles agregam conhecimento técnico e experiência.  

Muitas vezes, em processos seletivos, os recrutadores selecionam pessoas que trazem uma bagagem no setor de TI, pois é essencial para exercer determinadas funções.  

Sendo assim, reciclar-se é importante para atingir melhores cargos, ampliar atuação e também gerar resultados ainda mais animadores. Além disso, investir em cursos e adquirir novos conhecimentos é fundamental para um crescimento pessoal e intelectual.  

Assim, hoje, entende-se como o mercado de trabalho está competitivo e sedento por profissionais com capacidade de se renovar, investir na carreira e proporcionar melhores resultados para as empresas.  

A reciclagem profissional é uma ação importante para as pessoas acima de 50 anos, que buscam a recolocação no mercado e superar o etarismo, ou seja, a discriminação contra pessoas por causa da idade.  

Desse modo, esses profissionais voltaram à universidade, outros investiram em cursos de extensão, pós-graduação e demais capacitações, a fim de permanecerem. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Educação, houve um aumento de 40% de idosos matriculados no curso de ensino a distância.  

Cursos na área de TI para investir  

A tecnologia da informação é uma área promissora, tanto para os negócios quanto para os profissionais. No mercado, ela já representa uma parcela importante no PIB brasileiro.   

Conforme divulgação da Brasscom em 2018, o setor de TI, comunicação e telecomunicação já representam 7% do PIB brasileiro. E para este ano, o crescimento deve continua e chegar a 5%, segundo projeções da IDC Brasil.  

Então, esse cenário traz à tona o desafio de haver um equilíbrio entre oferta e demanda de mão-de-obra qualificada para atuação em TI.  

Portanto, é importante investir em capacitação, especialmente para os profissionais que desejam crescer junto com o setor. Sendo assim, os cursos mais importantes, neste momento, são:  

Graduação, tecnólogo e pós-graduação:  

  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas; 
  • Computação em Nuvem;  
  • Cibersegurança;  
  • Arquitetura de Dados;  
  • Ciência de Dados;  
  • Conectividade e tecnologias.  

Cursos livres e extensão  

  • Business Inteligence;  
  • Computação em nuvem;  
  • Machine learning;  
  • Chief Security Officer;  
  • Desenvolvimento com Phyton  (linguagem de programação);  
  • DevOps e Agile Culture;  
  • UX/UI;  
  • Desenvolvimento Front-end;  
  • Desenvolvimento Back-end;  
  • Blockchain;  
  • Marketing digital;  
  • DevOps.  

Empregabilidade  

São inúmeros cursos disponíveis, atualmente. Nesse sentido, a maioria deles possibilita um crescimento para quem já está empregado e deseja subir de cargo ou mudar de área.   

Além disso, outros aprendizados auxiliam as pessoas que estão na busca por funções que serão altamente cobiçadas num futuro bem próximo.   

Contudo, todos os cursos fazem com que os profissionais se reciclem e estejam preparados para buscar funções importantes, como:  

Cargos em destaque  

  • Growth Product Manager;  
  • Cientistas de dados;  
  • Engenheiro de dados e de softwares;  
  • Business Intelligence.  

Carreiras promissoras  

  • Especialistas em Business Inteligence;  
  • Especialistas em transformação digital;  
  • Arquitetos de segurança;  
  • Detetives de dados;  
  • Programador de Javascript;  
  • Especialista em dados e Big Data.  

Habilidades esperadas pelo mercado  

  • Desenvolvimento de Soft Skills;  
  • Comunicação aperfeiçoada;  
  • Trabalho em equipe;  
  • Adaptabilidade;  
  • Autodidatismo.  

Principais escolas de tecnologia  

Além das universidades e escolas tradicionais que conhecemos, a graduação e outros cursos na área de TI também são ofertadas por outras instituições. Nesse sentido, muitas deles são referência nesse segmento.  

Para profissionais que buscam uma segunda graduação e enxergam no setor de tecnologia a chave para oportunidades, as escolas mais procuradas são:   

Universidade de São Paulo (USP)  

A USP está sempre nos rankings de melhores universidades públicas para se graduar em algum curso de tecnologia, no Brasil. Em 2018, a instituição ficou em 142º lugar na contagem global de engenharia e tecnologia, isto é importantíssimo para o país.   

FIAP  

Sendo uma universidade particular, a FIAP é um centro de tecnologia com excelência, bastante respeitada no país.  Visto que foi a primeira a conseguir parceira acadêmica mundial da Singularity, que é conhecida por formar líderes que buscam soluções para os desafios da humanidade.  

Impacta  

A Faculdade Impacta é considerada uma das melhores instituições de tecnologia da América Latina. Isso porque a instituição tem um intenso compromisso com a educação ao longo de anos, visando a transformação da sociedade por meio da tecnologia.  

Além disso, no ano de 2019, o RUF – Ranking Universitário da Folha, elencou três universidades públicas como as melhores nos cursos de computação.   

Assim, a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) ficou em 1° lugar, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) na sequência e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) como a terceira melhor do Brasil.  

Reciclagem profissional: Cursos livres e de extensão  

Além das universidades e centros de especialização citados acima, no Brasil, há escolas que impulsionam essa transformação digital por meio da educação que acompanha tendências mundiais em tecnologia.  

Então, é importante citar que a maioria disponibiliza cursos online, com certificação e, alguma delas, com preços acessíveis ou até mesmo gratuitos. Então, dentre as opções, as mais procuradas são:  

Pagos  

Gratuitos  

Cursos internacionais  

É pouco falado, mas algumas universidades pelo mundo a fora disponibilizam cursos na área de TI que os profissionais podem se matricular, mesmo morando em outro país, como:  

Design Thinking Action Lab: uma das vantagens dessa escola é a possibilidade de desenvolvimento além de front-end. Além disso, proporciona cursos inovadores e testes de novas ideias.  

Harvard Online Learning: de fato, o programa de Harvard é bastante completo, gratuito e inclui palestras, materiais e planos de aprendizagem em inúmeros tópicos de TI.  

MIT OpenCourseWare: a MIT é considerada uma das melhores mundialmente enquanto fornece cursos de graça, em diferentes modalidades.  

Tendências em TI para 2022  

Em novembro, o Gartner anunciou tendências estratégicas em tecnologia que devem ser exploradas por líderes do setor em 2022. Sendo assim, veja três áreas inovadoras.  

Inteligência Artificial Generativa  

Conforme dados do Gartner, até 2025, a Inteligência Artificial Generativa responda por 10% de todos os dados produzidos.  

Data Fabrics  

Os Data Fabrics é uma integração flexível e resiliente de dados entre plataformas e usuários de negócios, que surgiram para simplificar a infraestrutura de integração de dados. Assim, elas são capazes de reduzir esforços de gerenciamento em até 70%.  

Plataformas Nativas da Nuvem  

Essas plataformas utilizam os recursos de nuvem para fornecer soluções escaláveis e elásticas ao TI, melhorando a mobilidade. Assim, o Gartner prevê que as Plataformas Nativas de Nuvem servirão de base para mais de 95% das novas iniciativas digitais até 2025.  

#SugestãoExtra  

You must speak English!  

Em conclusão, a graduação e cursos que enriquecem o currículo, contudo, a reciclagem profissional também está atrelada a idiomas e possibilidades que os colaboradores têm de se desenvolver em outras línguas.  

Desse modo, especialmente na área de TI, dominar o inglês é fundamental para lidar com as atividades diárias do profissional de tecnologia. Portanto, o inglês não é mais um diferencial e sim uma habilidade obrigatória.  

Leia também: Personalização: experiências autênticas e individualizadas para cada cliente

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Assine aqui nossa news: conteúdos do mundo do RH.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Assine nossa newsletter

    Posts Relacionados.

    Comentários.