fbpx
Leia também

Tudo sobre Supply Chain: fique por dentro do assunto

Quantas vezes você já ouviu falar de “Supply Chain”? Provavelmente inúmeras vezes. E é bastante comum haver dúvidas sobre o assunto, principalmente por ter sido um conceito exportado. 

Entretanto, essa é uma metodologia que, atualmente, é aplicada na maioria dos negócios, em processos voltados a planejamento estratégico de fluxos, serviços, finanças, informações e demais tarefas relevantes para as organizações. 

Então, por conta de o tema gerar tantas dúvidas, mas, ser um conceito tão aplicado e importante para as empresas, desenvolvemos esse conteúdo “Tudo sobre Supply Chain”. Leia na íntegra! 

O que é supply chain?

A Supply Chain, conhecida também no Brasil como Cadeia de Suprimentos, é uma metodologia de planejamento e estratégia que se aplica a todos os processos de um produto. Ou seja, toda organização do fluxo da mercadoria, que passa pela escolha e adesão das matérias-primas, fabricação, logística e distribuição, incluindo a entrega ao consumidor final. 

É importante incluir nessas etapas uma infraestrutura física e todos os processos necessários para proporcionar suporte às operações. 

Para que a supply chain consiga ser empenhada com sucesso nos dias atuais, é preciso integrar as diferentes áreas estratégicas na empresa, como desenvolvimento de novos produtos/serviços, atendimento ao consumidor, controle financeiro, marketing/publicidade e setores afins. 

Outra interação fundamental é com outras empresas e profissionais cruciais para a cadeia de suprimento, como fornecedores, distribuidores e logística, insumos e movimentação. 

Então, em uma aplicação ideal, existe uma ampla conexão que passa por todos os processos dentro e fora da empresa. De maneira que consiga haver um plano estratégico para captação de matéria-prima, alinhamento conforme cenário e entrega de produto. 

Além disso, na Supply Chain, cada setor macro influencia um elo da corrente, impactando diretamente na ação da outra área e tarefas. 

Importância para os negócios 

Além de levar otimização dos processos para as empresas, a supply chain busca atender às demandas de mercado com qualidade e precisão, proporcionar um melhor atendimento aos consumidores e conduzir as empresas a processos mais ágeis. 

Portanto, é uma maneira de melhorar os processos das empresas, não somente em relação à logística e estoque, mas em áreas correlatas, melhorando os resultados das ações. 

A supply chain é importante para os negócios justamente por promover otimização e uma melhora na entrega dos produtos com maior qualidade e adequação para comercialização. Além disso, o conceito é fundamental para: 

  • Ampliação da logística,  
  • Foco na pesquisa de fornecedores e em sua gestão 
  • Melhor controle de estoque; 
  • Obviamente, melhores resultados unido a redução de custos. 

Conforme estudo da Logistics Bureau, as empresas com Supply Chain enxergam até mesmo melhora no fluxo de caixa até 3 vezes maior. 

É importante citar a ampliação da reserva de estoque, que a mesma pesquisa aponta 50% a mais em comparação às empresas sem Supply Chain implementada. 

#Atenção: A pesquisa foi baseada no mercado americano. Por isso, é importante investir em estudos no Brasil, visto que o cenário é diferente. 

Relação entre supply chain e logística?

Como você já sabe, a que a logística é responsável pela movimentação dos produtos tanto nacional quanto internacional, assegurando toda documentação ligada a esse processo. 

Essas atividades, mesmo sendo o transporte em si, necessitam de planejamento e estratégia, para que ocorram perfeitamente. Por isso, a supply chain tem total conexão com a logística

Além disso, é indispensável que a gestão implemente o uso de tecnologias na logística, principalmente em relação à movimentação e rastreio, para haver um gerenciamento de riscos e controle da carga e descarga. 

E, também há a questão de a logística impactar diretamente no sucesso da cadeia de suprimentos, já que a supply chain visa a qualidade da entrega também.  

Portanto, se houver falhas no transporte da mercadoria ou produto, a supply chain será impactada, influenciando em todos os setores. 

Como funciona? 

Para haver ótimos resultados na comercialização de um produto, seja B2B ou B2C, as empresas precisam conhecer o que vende, não apenas especificações técnicas, mas também em relação aos processos até chegar a seu consumidor. Ou seja, conhecer o ciclo de vida da mercadoria. 

Sendo assim, a gestão de supply chain entra justamente no controle dos processos que já citamos neste conteúdo, inclusive em relação a possíveis devoluções e trocas. 

Neste sentido, a empresa precisa analisar os elementos que compõem a supply chain e saber como aplicar em sua cadeia suprimento, aprimorando as tarefas e otimizando resultados, mesmo que em tarefas muito simples, não necessariamente em retorno financeiro. 

A supply chain pode ser aplicada em diferentes empresas e, no geral, acontece: 

  • Planejamento de compras; 
  • Cotação de fornecedores; 
  • Fabricação do produto (caso seja aplicável); 
  • Estocagem do produto; 
  • Venda; 
  • Entrega; 
  • Devolução ou troca se houver necessidade; 
  • Avaliações e feedbacks, ou seja, pós-venda; 
  • Aprimoramento dos processos. 

Principais funções da Supply Chain

Um dos objetivos centrais da supply chain é identificar as necessidades dos setores da empresa, organizar as pessoas, atividades e recursos envolvidos nas tarefas.  

Neste sentido, a Supply Chain funciona como um gerenciamento bastante estratégico e analítico, respondendo às demandas de mercado, às ações e aos consumidores. Além disso, tem funções primordiais, como: 

Integrar informações 

Primeiramente, entende-se que o sucesso da integração depende do envolvimento de todas as áreas da empresa, especialmente àquelas cruciais. 

Portanto, a integração ocorre entre as etapas e em conjunto de todos os setores, como produção, logística, vendas, compras e marketing e demais áreas pilares da excelência nos processos. 

E qual o intuito? Aumentar a credibilidade da empresa e inibir retrabalhos. Além disso, tem a finalidade de se relacionar melhor com clientes, fornecedores e melhorar a rotina de envios e recebimentos. 

Viabilizar o cumprimento efetivo de prazos 

Cumprir prazos é uma tarefa fundamental para o bom relacionamento com clientes e para o excelente funcionamento interno. Entretanto, ainda há muitas organizações que têm dificuldade. 

Assim, a supply chain management auxilia gestores a consertar esse problema e promover a entrega na data correta, como foi acordado ao fazer negócios. 

Isso ocorre, pois, a cadeia de suprimento faz com que haja planejamento, organização e aumento da performance, além da simplificação de algumas operações, proporcionando agilidade. 

Controle e análise de KPI’s 

Lembra que falamos da importância da análise na cadeia de suprimentos? Então, ela é uma das funções da supply chain, fazendo com que gestores e colaboradores tenham acesso e controle dos indicadores de suas operações

Como resultado, há a visão ampla do que está dando certo ou errado, além de saber como os processos estão evoluindo. Desse modo, é possível aperfeiçoar tarefas e obter melhores resultados. 

Benefícios do supply chain 

Entenda os principais benefícios e vantagens da supply chain: 

Redução de custos operacionais 

Por conta do planejamento e organização, a empresa ganha o efeito da previsibilidade e, assim, há menos custos com produção, estoque, perdas de produtos e demais problemas desse tipo. 

Aumento da eficiência 

Isso ocorre, pois, busca o aperfeiçoamento das operações e um ciclo de melhoria contínua, o qual agrega eficiência nos processos e aos negócios. 

Aprimoramento dos serviços 

Como citamos, a supply chain tem um viés bastante estratégico, por isso, é comum que a gestão consiga aprimorar serviços e produtos, principalmente serviço, como o cumprimento de prazos e detalhes acordados. 

Alinhamento dos setores 

Com o objetivo de desenvolver uma estratégia com abordagem multidisciplinar, a cadeia de suprimentos integra setores e aprimora o alinhamento de todos os pares internos. 

Influência na competitividade 

Por conseguir lidar com as demandas de mercado, obter redução de custos e melhor relacionamento com clientes, consequentemente, a organização alcança um melhor nível em relação à competitiva no mercado. 

Aumento da receita/lucro 

A partir do ganho de todas as vantagens listadas acima, com equilíbrio, um fluxo de caixa mais saudável e melhor estímulo a metas, os negócios prosperam e, consequentemente, obtém-se aumento da receita/lucro. 

Áreas relacionadas 

Gestão de Pessoas 

As pessoas fazem com que as principais operações sejam efetuadas. Por isso, a supply chain abrange essa área e faz com que os profissionais sejam gerenciados e treinados rumo à eficiência. operacional. 

Transporte e logística 

A parte de logística é fundamental e precisa de eficaz na cadeia de suprimentos, seja feita internamente ou com fornecedores. 

Documentos 

Como citamos, fazer analises também representa um processo otimizado pela supply chain. Sendo assim, para enriquecer as ações, sugerimos que organize documento, sem necessariamente ser uma atividade burocrática. 

Matéria-prima / insumos 

Os insumos, ou seja, matéria-prima, é a base da cadeia de suprimentos. Então, para haver um bom funcionamento, é preciso se atentar quanto fornecedores, qualidade e condições

Organização 

Mesmo que não seja um setor em si, organização é um requisito importantíssimo, que deve ser preservado nas empresas. Inclusive, recomendamos utilizar a tecnologia como aliada. 

Um bom exemplo é o ERP (Enterprise Resource Planning), um sistema de gestão empresarial que auxilia no registro, controle e organização de processos, como entradas e saídas, logística, armazenamento, matéria-prima e outros. 

Informações 

Informação, atualmente, são valiosas demais para todo tipo de empresa e em inúmeros processos. Portanto, para ser estratégica, a gestão precisa utilizar esses dados a seu favor, para encontrar oportunidades, gerar melhorias e promover renovação. 

Equipamentos 

Os procedimentos internos necessitam de equipamentos capazes de suprir as demandas. Assim, na supply chain, não pode esquecer do setor produtivo, de manutenções, compras e melhorias necessárias. Atente-se a isso. 

Custos 

Sabemos que o repasse dos preços dos produtos é algo complicado, mas necessários em períodos sazonais. Então, para que essa ação seja feita corretamente, a gestão precisa utilizar a supply chain para planejar e estabelecer nos momentos corretos.

Quais os principais desafios? 

Quais são os principais desafios da Supply Chain? Veja abaixo: 

Mesmo que a Supply Chain otimize as operações e torne o desenvolvimento escalável, ela ainda sobre desafios nas empresas, que podemos definir como: 

Desafios Operacionais: esse é um desafio que diz respeito a problemas operacionais, no âmbito produtivo, inclusiva no setor de logística, em relação ao cumprimento de demandas dos clientes.  

Desafios Estratégicos: já aqui, a gestão tem dificuldade em alinhar ideias e integrar as áreas (players). Por isso, é importante utilizar a tecnologia como aliada para integrar e trabalhar com inteligência. 

Como aplicar a Supply Chain em seus negócios? Passo a passo 

Para implantar a supply chain, você pode seguir os seguintes passos: 

Formalização: que serve como a base para a gestão da supply chain, que envolve a ciração de políticas, objetivos e desenvolvimento de processos com foco nas necessidades operacionais e estratégicas. 

Análise de desempenho: neste passo, o foco é realizar análises constantes dos dados operacionais, a fim de melhorar estratégias e resultados. 

Implementação de tecnologia: não tem como pensar em supply chain, hoje, sem o uso da tecnologia, que é uma auxiliadora na administração, coleta de dados e análise. 

Utilize o ERP na supply chain e obtenha melhores resultados! 

Utilize automação em seu processo de Supply Chain 

Como citamos, a adoção de da tecnologia nos processos auxilia a supply chain ser efetiva nos negócios e gerar os impactos e resultados que ela promove. 

Por isso, utilize a automação para agilizar algumas tarefas e excluir erros humanos. Um sistema de gestão empresarial, ou seja, o ERP, facilita e muito essas atividades. 

Hoje, existe ERP segmentado para supply chain, com módulos importantes, que são: 

  • Suprimentos; 
  • Gestão de frotas; 
  • Manufatura; 
  • Vendas e distribuição; 
  • Controladoria. 

Entre outras opções no mercado que automatizam tarefas e liberam os profissionais para atuarem de maneira estratégica em seus setores, fazendo com que eles sejam mais bem aproveitados em suas funções. 

Portanto, conheça o StarSoft Application, um ERP completo para que você consiga aplicar a supply chain perfeitamente em seus negócios! 

Fale com nossos especialistas e mapeei os processos que necessitam do auxílio da automação no dia a dia.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Assine aqui nossa news: conteúdos do mundo do RH.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Assine nossa newsletter

    Posts Relacionados.

    Comentários.