Estresse financeiro: a importância da gestão de clientes em períodos de crise

A crise econômica atual está deixando uma grande parcela dos empresários estressados financeiramente. Isso, é claro, a depender do setor de mercado. Há nichos que estão crescendo em meio a crise. Por exemplo, na pandemia da Covid-19 que estamos enfrentando, alguns dos setores estão passando pela crise de maneira tranquila.

De acordo com o artigo da Forbes, os serviços que ajudam no trabalho em casa e no entretenimento estão se destacando positivamente neste cenário. Entre os segmentos com maior impacto positivo nos últimos meses está o de plataformas de trabalho remoto, ferramentas online para a prática de exercícios físicos, serviços de streaming, delivery de comida e supermercados e comércio eletrônico em geral.

Ainda assim, gerir adequadamente os clientes em um período de crise é condição fundamental para que as empresas mantenham sua saúde financeira.

A seguir, entenda melhor a importância da gestão de clientes em períodos de crise.

Crise e estresse financeiro: a combinação que pode gerar problemas sérios

A crise econômica é uma situação que pode afetar a saúde financeira de muitas empresas, fazendo com que elas sejam sufocadas e, na pior das hipóteses, fechem suas portas decretando falência.

Há inúmeros casos que comprovam isso. De acordo com uma matéria que foi publicada pela Exame em 2016, época em que ocorreu uma grande crise econômica, segundo artigo na revista exame, o IBGE levantou que mais de 46 mil empresas fecharam suas portas, afetando significativamente a economia local, pois tiveram que demitir milhares de trabalhadores, que, direta e indiretamente, utilizavam seus salários consumindo produtos e serviços, aquecendo economicamente a região.

Uma crise econômica gera sequelas graves em uma empresa, como, por exemplo:

– A não entrada de recursos financeiros, tirando assim o oxigênio da empresa, que é o fluxo de caixa (entradas, principalmente, e saídas);

– Sem dinheiro o suficiente no caixa, a empresa fica estressada ou sufocada, uma vez que não pode ou deixa de honrar os seus compromissos, como pagamento a fornecedores e aos trabalhadores, o que aumenta, e muito, a sua dívida, fazendo com que ela cresça como uma bola de neve;

– Por fim, podemos dizer que sem dinheiro no caixa, em decorrência da crise, uma empresa pode deixar de crescer, ou seja, de investir na melhoria dos seus processos ou operações. Sem essa possibilidade, ela pode comprometer não apenas a sua competitividade no mercado, mas, sobretudo, a sua sobrevivência.

A crise gera um grande estresse financeiro e a empresa que não é criativa ou inovadora, tende a ser mais afetada, comprometendo assim o alcance dos seus objetivos.

A importância da gestão de clientes eficiente na crise

Nesse cenário, gerir eficientemente a sua carteira de clientes é condição indispensável para que sobreviva não apenas à crise, mas para que saia dela mais forte.

Para compreender a importância da gestão de clientes eficiente na crise é só imaginar que são eles a base, hoje em dia, de qualquer negócio. Independentemente se é uma pessoa física ou jurídica, o cliente quando é bem tratado, tende a se tornar fiel à marca, preservando, assim, o seu fluxo de caixa.

O cliente, no entanto, que é colocado em segundo plano, não recebendo a devida atenção de uma marca, não só passa por uma experiência negativa, como também pode falar mal dela para outros, prejudicando o seu negócio.

Vale a pena destacar que, de acordo com recentes estudos, o cliente quando passa por uma experiência negativa na relação com uma marca, conta com maior probabilidade de falar mal dela. No entanto, quando ele tem uma experiência positiva, fala, mas muito pouco.

Hoje em dia, porém, as pessoas tendem a avaliar mais o lado negativo de uma marca do que as suas qualidades. Tanto que, conforme o Reclame Aqui, nos últimos anos o número de pessoas que buscam saber sobre empresas em sua plataforma cresceu extraordinariamente, o que significa dizer que elas primeiro buscam saber se existe alguma queixa ou insatisfação com relação à determinada empresa, para somente depois concretizar seus objetivos, que podem ser a compra de um produto ou serviço, por exemplo.

A marca que investe na gestão dos clientes em tempos de crise garante que estes fiquem com ela durante todo esse momento conturbado.

Como investir na gestão dos clientes na crise? Confira algumas dicas:

Sem sombra de dúvida, este texto fez você refletir um pouco sobre a importância de gerir os clientes na crise, como uma forma de garantir que fiquem com a sua empresa, garantindo a sua sobrevivência.

Pode-se dizer, ainda nessa direção, que os clientes assumem, seja dentro ou fora de uma crise, posição central, basilar, quanto ao crescimento ágil e seguro de uma empresa.

No entanto, sabemos também que uma crise assusta uma empresa, fazendo com que ela não aja estrategicamente no tempo ideal. Ciente disso, montamos este tópico para apresentar algumas dicas que pode adotar para gerir eficientemente a sua base de clientes. Observe.

Invista em uma tecnologia de gestão de relacionamento com clientes

Hoje, contar com uma tecnologia de gestão de relacionamento com clientes pode otimizar esse processo, fazendo com que ele alcance melhores resultados.

Uma tecnologia de gestão de relacionamento com clientes conta com recursos que podem facilitar essa operação, como possibilidade de envio de e-mails ou SMS, divisão de clientes com base no nível de relacionamento com a marca, etc. São funções/recursos ideais para quem deseja gerir mais adequadamente os clientes, mas evitar o estresse financeiro.

Nesse sentido, podemos ajudar. Desenvolvemos sistemas de gestão empresarial que podem auxiliar a sua empresa a se tornar mais eficiente e produtiva, mesmo em meio a crises econômicas, que acabam por gerar um sério estresse financeiro.

Invista em marketing de conteúdo

Pensar no cliente significa, entre outras coisas, garantir que ele tenha acesso a conteúdos de qualidade e relevantes, que sejam capazes de fornecer melhorias! Não só isso, de apresentá-lo um universo cheio de textos, imagens e vídeos que podem enriquecer mais seus conhecimentos.

Numa crise, o marketing de conteúdo se apresenta como uma estratégia-chave, uma vez que pode funcionar como uma forma de cativar os clientes já fidelizados e conquistar outros, que tenham interesse em seus produtos ou serviços.

Como podemos visualizar, pensar no cliente em períodos de crise é mais do que apenas uma obrigação e uma necessidade que deve ser observada pelas empresas. Pensar no cliente é o melhor caminho quando se deseja passar por uma crise de maneira tranquila e segura.

Escrito por Wellington Silva, Diretor Executivo da StarSoft.

 

 

Gostou do conteúdo?

Acompanhe as redes sociais da StarSoft e tenha acesso a mais conteúdos exclusivos além de dicas e tendências.

Linkedin: @StarSoft Brasil

Facebook: @StarSoftBR

Canal YouTube: @StarSoft Brasil

 

Paste your AdWords Remarketing code here