Planejamento Orçamentário Pessoal – Para que serve? Como Fazer?

Organizar as suas receitas e despesas é uma meta almejada por muitas pessoas que não querem ficar no vermelho no final do mês, o famoso planejamento orçamentário pessoal. Ao controlar com uma precisão maior as entradas e saídas de dinheiro, você pode certificar que está no caminho certo.

Quer saber como? Então continue lendo o post de hoje, pois ele foi feito para você!

 

Para que serve o Planejamento Orçamentário Pessoal

O planejamento orçamentário é uma estratégia que tem como objetivo organizar as suas ações para alcançar metas financeiras. Através dele, fica mais fácil ter um panorama geral da saúde financeira sua ou de sua família para quitar dívidas, pagar as contas em dia ou adquirir bens, como carros ou casas.

No Brasil, essa estratégia é desconhecida ou pouco usada pela maioria das pessoas, afinal, infelizmente, em nosso país não há a valorização da educação financeira. A qual acaba fazendo muita falta, principalmente quando as contas apertam e desenvolvem problemas maiores financeiramente.

Sendo assim, o planejamento financeiro é, com certeza, fundamental na vida de todas as famílias para que sejam evitados atritos futuros causados pela falta ou má administração do dinheiro.

Por conta disso, separamos dicas valiosas para que você consiga desenvolver o seu próprio planejamento orçamentário, de modo que a sua saúde financeira possa ficar sempre positiva.

 

Como fazer um Planejamento Orçamentário Pessoal

Planejar o seu orçamento é um processo contínuo que exige dedicação e tempo. Para fazê-lo, é preciso identificar o que entra e o que sai e deixar esses dois extremos em equilíbrio. Essa tarefa é bem mais simples do que imaginamos, e a gente te mostra o porquê:

O pilar básico dessa estratégia encontra-se no quanto você se dedica para disciplinar suas atitudes para transformar ações em realidade. Através da disciplina, você conseguirá alcançar a sua tão sonhada meta financeira.

Então, primeiro, reúna o máximo de informações possíveis sobre a sua realidade financeira. Não se esqueça de incluir os extratos de conta corrente e investimentos, comprovantes de compras e de renda, e outros demais documentos que te auxiliem a ter uma visão maior sobre a sua situação.

Para começar, você pode ter em mãos uma caderneta ou, até mesmo, uma planilha do Excel em aberto na tela do seu computador.

 

Como está sua situação financeira hoje?

Ao reunir as informações que citamos acima, já é possível enxergar melhor como está a sua saúde financeira. Uma prática que você precisa começar a adotar é a de guardar todos os comprovantes de compras que você faz, pois isso auxilia no panorama geral que você terá.

Isso é necessário para conhecer melhor aonde está indo o seu dinheiro, o que ajuda a identificar os gastos desnecessários. A partir disso, já é possível estudar seu padrão de gastos para diferenciar suas necessidades e seus desejos. Uma das maneiras de fazer isso, é definindo quais são as prioridades.

 

Suas metas estão definidas?

Com base nas suas prioridades, você já pode elaborar um orçamento. Ele nada mais é do que a determinação das metas de gastos para cada categoria de despesa que você possui.

Para que possamos trabalhar com números, vamos simular que você gasta R$500,00 por mês em compras no supermercado, porém, sempre há aqueles gastos considerados supérfluos. Então, sabendo disso, você já pode estabelecer uma meta de R$250,00 por mês e tentar ao máximo não gastar mais do que isso.

Obviamente, alguns gastos são inevitáveis e não podem ser evitados, como aluguel, por exemplo, mas em outras categorias, como lazer e restaurantes, você certamente poderá fazer cortes mais profundos com maior tranquilidade. Não esqueça de acompanhar periodicamente se seus gastos estão dentro do orçamento.

 

O que você faz para economizar e evitar imprevistos?

É muito importante ter estratégias para economizar mais dinheiro. Uma renda extra no final do mês é sempre bem vinda e pode se transformar em investimentos futuros em planos maiores.

A internet, felizmente, é um grande acervo de conhecimento, onde você pode buscar várias dicas de como economizar mais e onde aplicar melhor o seu dinheiro.

Um fator que pode ser determinante, é o controle de gastos impulsivos. Sempre se pergunte se tal aquisição é realmente necessária antes de comprar alguma coisa. Caso seja, veja se há recursos financeiros suficientes e se pergunte se a compra pode ser postergada por mais um tempo.

Além do mais, muitas vezes achamos que estamos seguros e financeiramente confortáveis, mas basta um incidente, como um pneu furado ou um micro-ondas estragado, que as coisas podem começar a desmoronar. Procure sempre ter uma reserva para evitar que esses empecilhos afetem suas dívidas pré estabelecidas.

 

Viu só como o planejamento orçamentário não precisa ser um bicho de sete cabeças? Basta vontade e disciplina para começar a alcançar seus objetivos.

Lembre-se que você não precisa, necessariamente, se tornar um “pão duro” e deixar de lado o lazer ou outras atividades, basta você ter um equilíbrio maior sobre suas despesas. Afinal, ao organizar o seu orçamento, poderá sobrar ainda mais dinheiro para momentos como esse.

Paste your AdWords Remarketing code here