fbpx
Leia também

Os líderes de RH estão diante de um novo desafio: atrair uma geração que não está focada na questão financeira

Conectados, inovadores, criativos, envolvidos com as questões de diversidade e preocupados com a sustentabilidade. Em contrapartida, ansiosos e avessos a hierarquias e a críticas. Já descobriu de quem estamos falando? Da Geração Z! Essa é a definição sociológica para as pessoas nascidas entre meados dos anos 1990 até o início do ano 2010. E se você não se encaixa na descrição anterior, provavelmente não nasceu nesta faixa, mas convive com alguém desta geração. Ou seja, não há escapatória!

Esses jovens com, em média, seus 20 e poucos anos, estão dominando o mercado de trabalho. Para a felicidade, mas também tristeza de alguns, pois nem todos conseguem enxergar esta geração com bons olhos. Eles são imediatistas, demandam as coisas ‘para ontem’, são autônomos, têm facilidade de aprendizagem, e são apaixonados por desafios, mesmo sem estarem prontos. E essas singularidades exigiram que as empresas se adequassem e, mais, se transformassem para atraí-los. Mas, e a sua empresa, está pronta para atender os requisitos dos profissionais do futuro e, mais, sabe como conquistar estes talentos?

Geração Z: trabalhar por um propósito

Os líderes de recursos humanos estão diante de um novo desafio: atrair uma geração de jovens que não estão focados na questão financeira. Afinal, para eles, essa é apenas uma consequência. Uma vez que eles não trabalham por salário, mas sim por propósitos, ou seja, a felicidade profissional desta turma está em encontrar uma empresa que se assemelhe culturalmente aos seus valores.

Equilíbrio: Profissional X Social

Outro ponto crucial é a flexibilidade, pois diferente dos seus antecessores, esses jovens não separam o trabalho do social e, por isso, precisam que haja um equilíbrio entre esses dois pontos da rotina, a profissional e a pessoal. Portanto, escolhem empresas que oferecem benefícios, como home office e horários flexíveis. Esses jovens querem um ambiente dinâmico para trabalhar, pois amam exercer os seus ofícios, mas com versatilidade. Então, para atrair este candidato em potencial, se questione ‘o que eu posso oferecer que permite que ele fique mais em sua casa?’.

Conectados!

A Geração Z é socialmente conectada por meio das plataformas digitais, por isso, elas desempenham um importante papel na aquisição desses talentos. É primordial que a empresa converse com esses potenciais candidatos em sua língua, a digital. Então, abuse das mídias sociais, com postagens e, principalmente, conteúdos em vídeo!

Falar a mesma língua

Tenha em mente, sempre, estratégias digitais que viabilizem a candidatura, como as plataformas de recrutamento online que utilizam Inteligência Artificial. Aposte também em entrevistas pelo Skype ou até chamadas de vídeo no Whatsapp. Entretanto, durante esse processo, é importante que em algum momento tenha o olho no olho. Sim, os métodos estão mudando, mas é importante mantermos o contato humano, principalmente quando se trata de algo tão importante como um novo colaborador.

Então, você, líder de recursos humanos, tenha em mente que não tem mais ‘by the book’, pois o que estava escrito neste livro, não funciona mais para os jovens de hoje. Para atraí-los, pense como eles, entenda as suas singularidades e peculiaridades geracionais, converse com eles na linguagem digital, troque a crítica pela curiosidade e, assim, tenha a receita de como ser irresistível para a GERAÇÃO Z!

Fonte: Administradores

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Assine nossa newsletter

    Compartilhe:

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin

    Assine nossa newsletter

      Posts Relacionados.

      Downsizing

      Em qualquer negócio, você tem vários custos diferentes reduzindo lentamente seus resultados financeiros. Custos diretos

      ver mais

      Comentários.