fbpx
Leia também

Por que gestores devem enxergar provedores de nuvem como um parceiro estratégico?

Conforme o estudo “2021 Cloud Security Report”, publicado em junho de 2021 pela Fortinet, em 18 meses, 56% das organizações estarão executando mais da metade de suas cargas de trabalho na nuvem. Tal dado demonstra como os gestores enxergam esse serviço como um parceiro estratégico. Contudo, ainda há líderes que sentem receio em adotar a tecnologia. 

O ambiente on-premises ainda existe nas organizações e o modelo híbrido ainda é responsável por mais de um terço das implantações. 

A computação em nuvem é uma tecnologia capaz de auxiliar os gestores em áreas como: expansão, planejamento, segurança e resultados. 

Neste artigo, explicamos como essa inovação pode sim ser um parceiro estratégico para os negócios e porquê os gestores devem investir em nuvem. Acompanhe! 

Lembrando o que é computação em nuvem 

A cloud computing ou, em português, computação em nuvem, é um serviço baseado na internet utilizado especialmente pelos profissionais de TI como um recurso que fornece: 

  • Processamento online; 
  • Armazenamento de dados; 
  • Aplicações em ambientes compartilhados e integrados via internet; 

  • Acesso em tempo real em qualquer lugar e plataforma; 
  • Exclusão de investimentos em equipamentos. 

Além disso, a nuvem tem seu preço definição pelo uso. Dessa maneira, paga pelo que consome.  

Mas, você deve se perguntar quais os benefícios que a nuvem proporciona, certo? Bom, esse serviço não apenas reduz custos com servidores locais, como também: 

  • Dinamiza as necessidades e recursos de TI; 

  • Otimiza os processos de seu negócio; 
  • Permite que os usuários dos sistemas trabalhem em home office; 
  • Eleva a segura dos dados; 
  • Tem recursos mais econômicos; 
  • Proporciona escalabilidade no uso dos serviços; 

  • Reduz custos com infraestrutura interna; 
  • Entre outras vantagens. 

Você pode saber “Tudo sobre nuvem” neste artigo

Como a nuvem funciona? 

Diferente dos modelos comuns e data center, a computação nuvem funciona por meio de servidores, os quais proporcionam um amplo dispositivo de armazenamento e processamento de dados. 

Desse modo, os serviços de cloud computing permitem elasticidade em todos os processos e recursos fornecidos.  

Então, a nuvem funciona a partir de três classificações usuais que são: SaaS, PaaS e IaaS. Ou seja, são modelos de computação em nuvem. Entenda as classificações. 

SaaS é um modelo de distribuição e comercialização de software. Desse modo, o fornecedor e responsabiliza por toda a estrutura necessária à disponibilização do sistema. 

Já o PaaS é o modelo de nuvem que o fornecedor entrega uma plataforma com os recursos e ferramentas conforme necessidades desse cliente. 

Por fim, o IaaS é conhecido como infraestrutura em nuvem, ou seja, que disponibiliza toda a estrutura por meio da internet, sem demandar gerenciamento físico. 

A nuvem como estratégia 

Sabia que a nuvem tem grande potencial estratégico, além de benefícios comuns citados acima? Essa tecnologia é vista mundialmente como motor para o crescimento do negócio, pois abre caminho para que a empresa busque crescimento e inovação. 

Segundo Phil Garland, Rob Gittings e Mike Pearl, três influentes especialistas em TI nos Estados Unidos, a capacidade on-demand da nuvem permite que gestores consigam melhor equipar suas operações e ter previsibilidade de investimento.  

Além disso, os especialistas apontam para a possibilidade de alterar a infraestrutura conforme as demandas reais de cada empresa.  

E, na prática, os gestores obtêm diversos processos estratégicos em seus negócios. Assim, otimizam recursos, tempo e performance com a adoção da computação em nuvem. 

Além disso, as empresas podem focar no seu core business, criar inovações contínuas para seus produtos e/ou serviços e metodologias de trabalho. Outras possibilidades da nuvem que auxiliam na estratégia, são: 

  1. Soluções Analytics; 

  1. Big Data; 

  1. Insights em tempo real; 

  1. Combinação com Internet das Coisas (IoT). 

Como a nuvem é um parceiro estratégico? 

É importante que os gestores consigam enxergar a nuvem como aliada. Contudo, eles devem também entender que essa mudança exige uma quebra de paradigmas. Ou seja, essa é uma nova forma de compreender e utilizar a tecnologia. 

Dessa maneira, elimina-se processo tradicionais da área de TI, como: recursos ultrapassados, manutenções desnecessários, armazenamentos internos e sistemas não integrados à nuvem. 

As possibilidades tecnológicas trazida pela computação em nuvem são, de fato, divisores de águas dentro das empresas. Sendo assim, esse recurso impacta em processos estratégicos, como: 

Financeiro 

Bom, já sabemos que a computação em nuvem possibilita a redução de custos, mas também contribui para a previsão e controle de investimentos. 

Isso acontece porque os serviços de nuvem, como o SaaS por exemplo, permitem orçamentos mais claros, planejamento e até mesmo análise da contabilidade e impostos. 

Além disso, os gestores podem mensurar os resultados, vida útil dos recursos, utilização dos colaboradores e como a ferramenta tem impactado financeiramente. 

Tomada de decisão e governança  

Como a nuvem promove uma maior segurança das informações, os gestores obtêm decisões assertivas, com base em dados seguros. 

Ademais, por conta da otimização da infraestrutura de TI, os líderes e profissionais da empresa melhoram a gestão estratégica. 

E, é importante ressaltar que os gestores também controlam seus negócios com indicadores precisos e tomam decisões mais certeiras em tempo hábil. 

Marketing e relacionamento com o mercado 

A tecnologia é uma grande aliada do setor de marketing e comercial, pois os gestores dessas áreas contam com ferramentas importantes, como CRM, Analytics e Business Intelligence.  

Desse modo, esses recursos auxiliam na organização e análise de dados, a fim de criar estratégias de relacionamento com o mercado, clientes, parceiros e, assim, potencializa os negócios. 

Desenvolvimento de novos negócios 

Conforme os mesmos especialistas da PwC, uma consultoria de negócios, à medida que os gestores investem em computação em nuvem, novos ecossistemas devem surgir internamente. Assim, é possível criar novas parcerias, integrações e desenvolver novos serviços ou produtos.  

Conclusão 

A gestão estratégica com a nuvem como parceira possibilita que os gestores repensem seu modelo negócios, métodos e recursos utilizados na empresa. 

Portanto, as organizações conseguem expandir seus negócios e criar novos serviços ou produtos a partir de um conhecimento assertivo, baseado em dados e processos otimizados. 

Gostou desse conteúdo? Não esqueça de conferir outros artigos sobre nuvem, tecnologia e gestão!

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Assine aqui nossa news: conteúdos do mundo do RH.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Assine nossa newsletter

    Posts Relacionados.

    Comentários.